Ciúmes, Amor Ou Sentimento De Posse?

Todos somos ciumentos em menor ou maior grau, todos já fizemos alguma besteira por acreditar em rumores ou ilusões criadas por nós mesmos. Um dos muitos sentimentos humanos que a ciência não explica, o ciúme é nada mais, nada menos que grande insegurança que faz com que o medo de ser trocada amumente gradativamente até que tomamos atitudes irrefreáveis que muitas vezes magoam todos em nossa volta, mas que pode ser, se não curado, mascarado com algumas ações simples que fazem com que o ciumento não magoa a si mesmo e ao outro e fará sumir a insegurança e com ela aquele sentimento que amarga a pessoa e leva o namoro às brigas e à desconfiança. A seguir cinco dicas para controlar seu ciúme:

Avalie a sua relação. Seu namorado te dá reais motivos para ataques? Então para que ter um?

Reflita antes de surtar. Pense dua vezes antes de fazer acusações descabidas.

Não faça uma cena. Algo a atormenta? Chame o namorado para conversar. O diálogo pode esclarecer um mal-entendido.

Ocupe seu tempo e sua mente. Fuçar o Orkut dele é normal, mas saiba relevar, quem procura acha…

Permita que ele sinta saudade de você. Isso não vai acontecer se vocês ficarem o tempo todo grudados.

Estas dicas não vão fazer com que você nunca mais sinta ciúmes, mas tendo elas em mente, será menor as vezes que esta sensação ruim falar mais alto.

A discussão que se segue é na tentativa de decidir se o ciúme e uma prova que a pessoa nos ama e tem medo de nos perder ou se nos julga um objeto que ela possui. Partindo deste pressuposto que todos sentem ciúmes em menor ou maior grau, tenho que concordar com os que dizem que quando moderado ele é uma prova de amor, mas se amamos confiamos incondicionalmente e devemos concordar que os únicos motivos para não confiar então seriam falta de amor, ou sentimento de posse…E então, como definir o que sentimos? Pela moderação!

Há um ditado que diz que o ciúme é um monstro de olhos verdes, pois bem, quando este “monstro” lançar suas garras sobre você, avalie o que está verdadeiramente sentindo, você está com raiva ou chateada por algo que aconteceu ou por algo que pode ter acontecido ou chegar a acontecer? Considere bem pois ter “quase certeza” é muito diferente de ter “certeza absoluta” e brigar sem ter certeza absoluta será como dar murros em ponta de faca, você irá descarregar sua raiva totalmente, mas sairá mais machucada que antes.

Por último seja sempre fria e analise o que você verdadeiramente faria se estivesse de fato sendo traída e não dê respostas evasivas, se você não se conhece, ninguém irá conhecer, você reagiria com um tumulto, ficaria na sua para conversar depois, terminaria tudo e deixaria só um bilhete explicando, devolveria na mesma moeda?

Seja o que for, saiba exatamente e depois faça o que tiver que ser feito, mas não crie fantasias para magoar seu coração, sei que é difícil confiar cegamente em uma pessoa, mas faz parte do amor estas pequenas superações e de mais a mais, assim como o bicho-papão, este monstro de olhos verdes existe só no nosso imaginário, seja segura de si sempre, se ele quisesse outra pessoa não estaria com você e lá fora têm varios homens que dariam tudo para estar com você (mas esse é assunto para outro post), então, segurança e pé no chão e tchau tchau ciúmes.

fonte

About

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *