Pessoas Famosas e o Tabaco

Rodrigo Jerez, o primeiro europeu a visitar Cuba, foi o primeiro europeu processado pela inquisição, por estar fumando tabaco. Certa vez, sua mulher o encontrou soltando fumaça pelo nariz e pela boca e acreditou que ele estivesse endemoniado. Foi acusado de estar possuído e acabou preso.

Catherine de Medici foi a primeira mulher na Europa a usar a planta. Ela sofria de enxaqueca e lhe recomendaram inalar pó de tabaco. Logo o produto se popularizou entre a realeza. Em 1579, o tabaco ganhou fama de afrodisíaco e ganhou a Corte do rei Henrique III.

Abrahan Lincoln gostava de marcar tabaco e de fumar cachimbo. E ficou apaixonado pelos charutos cubanos depois de conhecê-los.

O ditador soviético Stalin fumava cachimbo, o presidente americano Franklin Roosevelt gostava de cigarro e o estadista britânico Winston era apreciador de charutos. Na Segunda Guerra Mundial, durante as reuniões dos Aliados, esses líderes tomavam decisões militares rodeados de muita fumaça.

Sigmundo Freud fumava até 20 charutos por dia. Morreu vítima de um câncer no maxilar, em conseqüências do fumo.

A mulher do físico Albert Einstein disse que ele fumava muito enquanto estava absorto em seus pensamentos.

O artista Pablo Picasso foi dado como morto quando nasceu. Mas o médico Salvador Ruiz, tio do bebê, resolveu soltar fumaça de tabaco no rosto da criança recém nascida. E Picasso deu sina de vida.

Mas não se esqueçam: FUMAR FAZ MAL A SAÚDE!

About

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *