Globo de Ouro Tem Gervais Comportado e Rubens Ewald Soltando a Língua

O Globo de Ouro manteve o britânico Ricky Gervais no comando da premiação apesar das várias críticas às piadas de gosto duvidoso que o comediante proferiu em 2011. No entanto, o que se viu na cerimônia deste domingo, em Hollywood, foi uma versão de Gervais para hipertensos: bem mais comportada e com passagens curtas pelo palco.

ricky-gervais

Sorte das celebridades presentes, ainda traumatizadas com as alfinetadas de Gervais no ano passado. Como esquecer a brincadeira desastrosa com o ator Michael Douglas, que na época passava por tratamento contra um câncer?

Entre provocações leves, o apresentador até tentou constranger Madonna, mas acabou levando uma surra de ironia adulta. “Venha me pegar, Ricky, faz tempo que não beijo uma garota na TV”, soltou a rainha do pop, evocando sua performance na premiação da MTV em 2003, quando beijou Britney Spears.

No Brasil, a transmissão ao vivo com tradução simultânea pelo canal TNT, teve como anfitrião o crítico de cinema Rubens Ewald Filho. E se Gervais não estava em dia inspirado para cometer gafes ou causar desconforto, o mesmo não se pode dizer do brasileiro.

Ao comentar o desempenho de Michelle Williams – premiada por sua performance como Marilyn Monroe no filme “Sete Dias com Marilyn” – Ewald deixou a elegância de lado e quase reduziu o mérito da atriz à mera caracterização. “Com a ajuda de enchimento, e também talento, ela encarnou Marilyn Monroe. E não foi só uma imitação, porque qualquer travesti pode imitar Marilyn”.

E quando Michelle voltou ao palco, com seu vestido longo e uma fita no cabelo curtinho, lembrando mais uma Audrey Hepburn que uma Marilyn, o crítico insistiu: “o que não faz um enchimento, hein?”. Dispensável.

Ao anunciar alguns dos concorrentes, Ewald dava vereditos implacáveis – e sem justificar-se. “Esse está aí por um mero equívoco”, disse o crítico ao apresentar Viggo Mortensen, indicado como melhor ator pelo filme “Um Método Perigoso”. Apresentação semelhante também foi usada ao se referir a Guy Pearce, indicado por “Mildred Pierce”.

A participação de Ewald em certos momentos da transmissão deixou a desejar. Afinal, espera-se mais profundidade quando um crítico de cinema experiente é escalado para comentar uma premiação da importância do Globo de Ouro.

Mas enfim, vamos aos vencedores da noite. Confira abaixo, em negrito, os vencedores nas categorias de Cinema:

CINEMA

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Kenneth Branagh – “Sete Dias Com Marilyn”
Albert Brooks – “Drive”
Jonah Hill – “O Homem Que Mudou o Jogo”
Viggo Mortensen – “Um Método Perigoso”
Christopher Plummer – “Toda Forma de Amor” (VENCEDOR)

MELHOR TRILHA SONORA
Ludovic Bource – “O Artista” (VENCEDOR)
Abel Korzeniowski – “W.E.”
Trent Reznor & Atticus Ross – “Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres”
Howard Shore – “A Invenção de Hugo Cabret”
John Williams – “Cavalo de Guerra”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL EM FILME
“Hello Hello” – “Gnomeu e Julieta” – Elton John
“Lay Your Head Down” – “Albert Nobbs” – Sinead O’Connor
“The Living Proof” – “Histórias Cruzadas” – Mary J. Blige
“The Keeper” – “Redenção” – Gerard Butler
“Masterpiece” – “W.E.” – Madonna (VENCEDOR)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA OU MUSICAL
Jodie Foster – “Carnage – O Deus da Carnificina”
Charlize Theron – “Jovens Adultos”
Kristen Wiig – “Missão Madrinha de Casamento”
Michelle Williams – “Sete Dias Com Marilyn” (VENCEDOR)
Kate Winslet – “Carnage – O Deus da Carnificina”

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
“As Aventuras de Tintim – O Segredo do Licorne” (VENCEDOR)

“Operação Presente”
“Carros 2”
“Gato de Botas”
“Rango”

MELHOR ROTEIRO
Woody Allen (“Meia-Noite em Paris) (VENCEDOR)

George Clooney, Grant Heslov, Beau Willimon (“Tudo pelo Poder”)
Michel Hazavanicius (“O Artista”)
Jim Rash, Nat Faxon, Alexander Payne (“Os Descendentes”)
Aaron Sorkin, Steve Zaillian (“O Homem Que Mudou o Jogo”)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“A Pele Que Habito”, de Pedro Almodóvar (Espanha)
“A Separação” (Irã) (VENCEDOR)
“O Garoto da Bicicleta” (Bélgica)
“In the Land of Bloody and Honey” (EUA)
“The Flowers of War” (China)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Bérénice Bejo – “O Artista”
Jessica Chastain – “Histórias Cruzadas”
Janet McTeer – “Albert Nobbs”
Octavia Spencer – “Histórias Cruzadas” (VENCEDOR)
Shailene Woodley – “Os Descendentes”

MELHOR DIRETOR
Woody Allen – “Meia-Noite em Paris”
George Clooney – “Tudo pelo Poder”
Alexander Payne – “Os Descendentes”
Michel Hazanivicous – “O Artista”
Martin Scorsese – “A Invenção de Hugo Cabret” (VENCEDOR)

MELHOR ATOR EM COMÉDIA OU MUSICAL
Jean Dujardin – “O Artista” (VENCEDOR)

Brendan Gleeson – “O Guarda”
Joseph Gordon-Levitt – “50%”
Ryan Gosling – “Amor a Toda Prova”
Owen Wilson – “Meia-Noite em Paris”

MELHOR ATRIZ EM DRAMA
Glenn Close – “Albert Nobbs”
Viola Davis – “Histórias Cruzadas”
Rooney Mara – “Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres”
Meryl Streep – “A Dama de Ferro” (VENCEDOR)
Tilda Swinton – “Precisamos Falar Sobre Kevin”

MELHOR FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL
“O Artista” (VENCEDOR)

“50/50”
“Missão Madrinha de Casamento”
“Meia-Noite em Paris”
“Sete Dias com Marylin”

George-Clooney

MELHOR ATOR EM DRAMA
George Clooney – “Os Descendentes” (VENCEDOR)

Leonardo DiCaprio – “J. Edgar”
Michael Fassbender – “Shame”
Ryan Gosling – “Tudo pelo Poder”
Brad Pitt – “O Homem Que Mudou o Jogo”

MELHOR FILME DE DRAMA
“Os Descendentes” (VENCEDOR)

“Histórias Cruzadas”
“A Invenção de Hugo Cabret”
“Tudo pelo Poder”
“O Homem Que Mudou o Jogo”
“Cavalo de Guerra”

TV

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
“Cinema Verite”
“Mildred Pierce”
“Too big to fail”
“The Hour”
“Downton Abbey” (VENCEDOR)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE TV – MUSICAL OU COMÉDIA
Laura Dern, “Enlightenment” (VENCEDOR)

Zooey Deschanel, “New Girl”
Tina Fey, “30 Rock”
Laura Linney, “The Big C”
Amy Poehler, “Parks and Recreation”

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Romola Garai, “The Hour”
Diane Lane, “Cinema Verite”
Elizabeth McGovern, “Downton Abbey”
Emily Watson, “Appropriate Adult”
Kate Winslet, “Mildred Pierce” (VENCEDOR)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE TV – DRAMA
Steve Buscemi, “Boardwalk Empire”
Bryan Cranston, “Breaking Bad”
Kelsey Grammer, “Boss” (VENCEDOR)
Jeremy Irons, “The Borgias”
Damian Lewis, “Homeland”

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Tim Robbins, “Cinema Verite”
Eric Stonestreet, “Modern Family”
Peter Dinklange, “Game of Thrones” (VENCEDOR)
Paul Giamatti, “Too Big to Fail”
Guy Pearce, “Mildred Pierce”

MELHOR SÉRIE DE TV – DRAMA
“American Horror Story”
“Boardwalk Empire”
“Boss”
“Game of Thrones”
“Homeland” (VENCEDOR)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Hugh Bonneville, “Downton Abbey”
Idris Elba, “Luther” (VENCEDOR)
William Hurt, “Too Big To Fail”
Bill Nighy, “Page Eight”
Dominic West, “The Hour”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Sofia Vergara, “Modern Family”
Jessica Lange, “American Horror Story” (VENCEDOR)
Kelly Macdonald, “Boardwalk Empire”
Maggie Smith, “Downton Abbey”
Evan Rachel Wood, “Mildred Pierce”

Claire Danes

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE TV – DRAMA
Claire Danes, “Homeland” (VENCEDOR)

Mireille Enos, “The Killing”
Julianna Margulies, “The Good Wife”
Madeleine Stowe, “Revenge”
Callie Thorne, “Necessary Roughness”

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE TV – MUSICAL E COMÉDIA
Alec Baldwin, “30 Rock”
David Duchovny, “Californication”
Johnny Galecki, “The Big Bang Theory”
Thomas Jane, “Hung”
Matt LeBlanc, “Episodes” (VENCEDOR)

MELHOR SÉRIE DE TV – MUSICAL OU COMÉDIA
“Glee”
“Enlightenment”
“Modern Family” (VENCEDOR)
“Showtime”
“New Girl”

Fonte: Uol

About

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *